Conceitos básicos sobre previdência privada

Conceitos básicos sobre previdência privada

A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela é complementar à previdência pública. Todo setor de previdência privada é fiscalizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão do governo federal. Trata-se, ainda de  um investimento de longo prazo, que pode ser complementar à previdência pública, onde o contribuinte reserva um valor determinado mensalmente para garantir sua aposentadoria. Ela pode ser aberta ou fechada. Os planos abertos podem ser contratados por qualquer pessoa, enquanto os fechados, apenas empresas podem fazer para seus funcionários.

 

Quais tipos de planos de previdência existem?

Os tipos comercializados são: PGBL e o VGBL. A diferença é basicamente no que diz respeito ao valor sobre qual serão calculados os impostos. No PGBL as contribuições têm o limite de 12% da renda bruta anual do investidor. Já no VGBL, a alíquota de imposto incide apenas sobre os rendimentos. Esse valor é descontado na hora do saque. Em resumo: você escolhe se quer pagar os impostos agora ou no futuro.

 

Quais são os requisitos necessários para iniciar um plano de previdência privada?

Não há idade mínima nem necessidade de comprovação de renda. Qualquer um pode iniciar um plano. Por exemplo, um bebê pode ter uma previdência privada iniciada pelos pais.

 

Existe um valor mínimo para contribuir na previdência privada?

O valor varia de acordo com a instituição. Em algumas instituições você pode começar com apenas R$ 100,00 uma vez por ano, por exemplo. É claro que o valor que receberá quando começar a fazer uso dessa previdência será proporcional ao que contribuiu.

 

Quando é possível resgatar?

Na previdência privada, o investidor decide, mas cada plano tem suas regras. Mas os melhores rendimentos são destinados a aqueles que pensam no médio e no longo prazo. Diferente do que muitos pensam, trata-se de uma espécie de fundo que não é destinada apenas para a aposentadoria.

 

Como você pode ver, há opções para todo o tipo de investidor. Em geral, os planos de previdência privada são investimentos bastante seguros, rentáveis e flexíveis, ideais para quem quer garantir resgates a longo prazo. Como sempre falamos por aqui, vale a pena sempre consultar um profissional experiente e capacitado para te oferecer as melhores opções, de acordo com o seu perfil e os seus objetivos.


Compartilhe: